Weby shortcut
  • ANPOCS 2018

    42º ANPOCS

    O Prof. Glauco Ferreira coordenará o SPG 45 no Encontro Anual da ANPOCS que acontecerá entre os dias 22 e 26 de outubro de 2018. O prazo para envio de propostas de trabalhos é o dia 12 de abril.

    SPG45 Visualidades e políticas: diferenças e agenciamentos no Encontro Anual da ANPOCS - Inscrições: https://goo.gl/8xz3S3

    "Esse Simpósio de Pesquisas Pós-Graduadas pretende reunir pesquisas que tratam de experiências estéticas a partir de imagens, performances e manifestações artísticas e suas articulações com problemas éticos e políticos em diferentes cenários sociais. Pensar imagens, performances e artes em seus efeitos políticos, em seus agenciamentos e diferenças e refletir sobre as visualidades através de objetos e ações por elas engendradas tem sido uma constante nas ciências sociais brasileiras e especialmente nos campos da antropologia e sociologia visual, da arte e da performance nos últimos anos. Nessa proposta de SPG buscamos, igualmente, dar continuidade aos debates realizados no GT Arte e Política que coordenamos na XII Reunião de Antropologia do Mercosul e no qual discutimos os usos de imagens no campo das ciências sociais, com especial foco na construção de visualidades e experiências ético-estéticas em contextos socioculturais diversos. Esperamos acolher investigações que reflitam sobre essas experiências como cenários produzidos por e produtores de poderes, agenciamentos e diferenças, estas mesmas constituídas através de ações de diferentes sujeitos e grupos sociais."

     

    Leer más...

  • Bandeira Orgulho Trans

    Nota do Ser-Tão/UFG a respeito da decisão positiva do STF sobre mudança e retificação do registro civil de pessoas transgêneros, trans, travestis e transexuais

    O Ser-Tão, Núcleo de Estudos e Pesquisas em Gênero e Sexualidade, da Universidade Federal de Goiás, vem a público manifestar seu apoio à decisão favorável do Supremo Tribunal Federal (STF) no seu julgamento a respeito da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4275, entendendo assim como regulamentada a possibilidade de alteração de nome e de gênero nos assentos cartorários de registro civil, mesmo sem a realização de quaisquer procedimentos cirúrgicos (incluindo a chamada cirurgia de redesignação sexual) e sem a necessidade de apresentação de laudos psiquiátricos ou psicológicos por parte das pessoas interessadas.

     

    Leia a nota completa no arquivo anexo.

  • Ver todas
    Ver todos