Weby shortcut

Carlos Eduardo Henning

Atualizado em 08/04/18 02:33.

Carlos Eduardo Henning

 

Professor Adjunto da Faculdade de Ciências Sociais FCS/UFG, com atuação na área de Antropologia. Docente do Programa de Pós-graduação em Antropologia Social - PPGAS e, atualmente, é Coordenador do Curso de Licenciatura em Ciências Sociais na FCS/UFG. Doutor em Antropologia Social pela UNICAMP e Mestre em Antropologia Social pela UFSC (2008). Foi visiting scholar durante o estágio doutoral sanduíche na University of California Santa Cruz (2011-2012) e desenvolveu um período de pós-doutoramento no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da USP .

Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Antropologia Urbana, Antropologia das Relações de Gênero e Sexualidade, Antropologia do Curso da Vida e Gerontologia Social. Suas pesquisas abordam temas como: relações de gênero, sexualidade, homoerotismo, relações intergeracionais, envelhecimento, meia idade, velhice, sociabilidades, territorialidades, apropriações sociais do espaço e intersecções de marcadores sociais da diferença como idade/geração, gênero, classe, "raça", e corporalidades. É pesquisador também vinculado ao NUMAS - Núcleo de Estudos sobre Marcadores Sociais da Diferença (PPGAS/USP), ao grupo de pesquisa Gênero e Envelhecimento (IFCH/Unicamp) e ao Transes - Núcleo de Antropologia do Contemporâneo (PPGAS/UFSC).

Sua tese "Paizões, Tiozões, Tias e Cacuras: envelhecimento, meia idade, velhice e homoerotismo masculino na cidade de São Paulo" foi indicada pelo PPGAS/Unicamp ao prêmio ANPOCS de melhor tese em 2015. Ademais, sua tese foi recentemente aprovada para publicação em livro pela Editora da Unicamp e o manuscrito se encontra atualmente em processo de adaptação. Seu artigo "Is Old Age Always Already Heterosexual and Cisgender? The LGBT Gerontology and the formation of the LGBT Elders" - publicado na Revista Vibrant em 2016 - recebeu menção honrosa no Prêmio Carlos Monsiváis (área de Ciências Sociais) da Seção de Sexualidades da LASA - Latin American Studies Association em 2017.